.

.
ASSUNÇÃO - MARIA ELEVADA AO CÉU
Se Deus preservou vários santos da podridão do túmulo, tornando os seus corpos incorruptos, muito mais fez pelo corpo que o guardou durante nove meses, pela pele que o revestiu em sua natureza humana.
No dia 15 de agosto a Igreja homenageia Nossa Senhora, comemorando a Sua Assunção ao Céu.
Jesus Cristo ressuscitou e subiu ao Céu pelo seu próprio poder (Ascenção). Maria, porém, foi elevada ao Céu, pelo poder divino (assunção).
Nosso Senhor tomou a humanidade do corpo de sua Mãe. Sua carne era a carne de sua Mãe, seu sangue era o sangue de sua Mãe, etc. Como permitir que sua carne, presente na carne de sua santíssima Mãe, fosse corrompida pelos vermes e tragada pela terra?
Ele que nasceu das entranhas amorosíssimas de Maria Santíssima permitiria que essas mesmas entranhas sofressem a podridão do túmulo e o esquecimento da morte? Seria tentar contra o amor filial mais perfeito que a terra já conheceu. Seria romper com o quarto mandamento da Lei de Deus, que estabelece “Honrar Pai e Mãe“.
Qual filho, podendo, não preservaria sua Mãe da morte?
A dignidade de Filho de Deus feito homem exigia que não deixasse no túmulo Aquela de quem recebera o seu Corpo sagrado. Nosso Senhor Jesus Cristo, por assim dizer, preservando o corpo de Maria Santíssima, preservava a sua própria carne.
Como seria possível que o Filho, tendo sido unido à sua Mãe em toda a sua vida, na sua infância e na sua dor, não se unisse à Ela na sua glória?
Cristo recebeu sua vida terrena das mãos de Maria Santíssima. Natural é que Ela receba a Vida Eterna das mãos de seu divino Filho.
A Assunção da Santíssima Virgem constitui uma participação singular na Ressurreição do seu Filho e uma antecipação da ressurreição dos demais cristãos.
Se o profeta Elias foi arrebatado até o céu em 2 Reis 2,9-11 maior razão ainda terá Maria, mãe de Jesus Cristo e fiel serva de Deus (Lc 1,28 - Lc 1,48).
Como católicos cremos firmemente que Nossa Mãe Maria foi assunta ou arrebatada ao céu. Quer dizer que foi assumida por Deus e  levada a sua presença em corpo e alma.
A Assunção de Maria é professada pelos cristãos católicos e ortodoxos.
Este dogma foi proclamado pelo Papa Pio XII, no dia 1 de novembro de 1950.
O quê é um Dogma?
Dogma é uma verdade de Fé, revelada por Deus (na Sagrada Escritura ou contida na Tradição), e que também é proposta pela Igreja como realmente digna de fé. 
O dogma da Assunção, afirma que o corpo de Maria foi glorificado depois de sua morte (dormição). Com efeito, enquanto para os demais homens a ressurreição dos corpos ocorrerá no fim do mundo, para Maria a glorificação do seu corpo se antecipou por singular privilégio.
Deus exaltou aquela que se fez sua pobre serva!
Se o ladrão da cruz "por um minuto de fé" Jesus Cristo o levou ao paraíso, com mais razão ainda levaria sua mãe para estar junto a ele.
"...Jesus respondeu-lhe: Em verdade te digo: ainda hoje estarás comigo no paraíso. ."
(Lc 23, 39-43)
"Depois nós, os vivos, os que estamos ainda na terra, seremos arrebatados juntamente com eles sobre nuvens ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor".
(1 Tess 4,17)
O mistério da Assunção da Santíssima Virgem Maria ao Céu nos convida a fazer uma pausa na agitada vida que levamos para refletir sobre o sentido da nossa vida aqui na terrra, sobre o nosso fim último: a Vida Eterna, junto com a Santíssima Trindade, a Santíssima Virgem Maria e os Anjos e Santos do Céu.
O fato de saber que Maria já está no Céu gloriosa em corpo e alma, como foi prometido aos que fazem a Vontade de Deus, nos renova a esperança em nossa futura imortalidade e felicidade perfeita para sempre.
"Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas Deus dos vivos."
(Mt 22,32)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com