A PAIXÃO ACONTECEU À MESMA HORA QUE O PECADO ORIGINAL
Deus desceu ao cair da tarde e disse: 
«Adão, onde estás?» (Gn 3,9). 
Aquele que veio para sofrer é o mesmo que desceu ao Paraíso.
Com efeito, ao modelar o homem, o Senhor tinha colocado nele, para além de um conhecimento geral do universo, o desejo de Deus. Logo que o demônio descobriu esse desejo ardente, disse ao homem: «Sereis como deuses (Gn 3,5). Agora sois apenas homens e não podeis estar sempre com Deus; mas, se vos tornardes como deuses, estareis sempre com ele».
Havia uma árvore no meio do paraíso e a serpente serviu-se dela para enganar os nossos primeiros pais. Reparai nesta coisa espantosa: para iludir o homem, a serpente vai recorrer a um sentimento inerente à sua natureza. 
Adão tinha desejado tornar-se Deus: tinha desejado uma coisa impossível.
Foi precisamente na hora em que Adão acabava de comer que o Senhor sofreu a sua paixão, nessas horas marcadas pelo pecado e pelo julgamento, isto é, entre a sexta e a nona hora. Na hora sexta, Adão comeu, de acordo com a lei da natureza; em seguida, escondeu-se. E ao cair da tarde, Deus veio até ele.
"...mas onde abundou o pecado, superabundou a graça!" 
(Rom. 5:20)
Fomos, pois, sepultados com Adão na morte pelo pecado; para que, pela paixão e morte de Cristo fossemos resgatados, comprados novamente pela misericórdia daquele que nos amou e se entregou por nossos pecados, pela glória do Pai!
Esse ato de Jesus foi muito maior que o ato de Adão. Agora, por causa de Jesus, podemos ter uma vida nova, limpa e livre da condenação do pecado.Por causa de Adão, todos foram condenados mas, por causa de Jesus, todos podemos ser salvos! 
A graça de Deus venceu o poder do pecado! 
(Romanos 5:15)
No princípio, Eva cooperou moralmente para a queda, cedendo à tentação do demônio, por um ato de desobediência e induzindo Adão ao pecado (cf. Gn 3, 1ss). Maria, a nova Eva, ao contrário, cooperou moralmente para a nossa redenção, conforme o desígnio de Deus. Pois, a Virgem de Nazaré acreditou nas palavras do arcanjo Gabriel e consentiu livremente para a realização do mistério da Encarnação redentora do Verbo (cf. Lc 1, 26-38), aceitando também, como consequência, todos os sofrimentos para ela (cf. Lc 2, 35) e seu Filho.
Deus a olhou não para apagar seu pecado, porém, maravilha infinitamente mais espantosa, para a preservar de todo pecado; olhou-a para avisá-la de sua intenção de salvação no momento em que se tornava seu Filho: olhou-a para nela fazer germinar um amor sem limite de mãe imaculada e de mulher abençoada por essa humanidade perdida da qual Ele se tornava o Salvador. 
Maria é a Santa Mãe de Deus, a Virgem das Virgens, a nova Eva.

SALVE CHEIA DE GRAÇA!
Por meio de Maria, o Verbo Divino assume nossa natureza humana, se faz carne, sujeitando-se ao tempo e espaço!
“E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14)
É o momento histórico, em que o SIM do Filho ao Pai precedeu o da Mãe: 
“Então eu disse: Eis que venho (porque é de mim que está escrito no rolo do livro), venho, ó Deus, para fazer a tua vontade” (Hb 10,7). Mas Ele não suprimiu o necessário SIM humano da Virgem Santíssima.
Cumprindo desta maneira a profecia de Isaías:
 “Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco” (Is 7,14).
O dia 25 de março foi escolhido para a comemoração do anúncio do nascimento do Salvador porque representa exatamente nove meses antes do Natal de Jesus, em 25 de dezembro. A Igreja professa que, no mesmo dia em que o anjo anunciou a Maria, ela ficou grávida, por obra do Espírito Santo. Como uma gestação normal dura por volta de nove meses, contou-se, partindo de 25 de dezembro para trás, e chegou-se ao dia 25 de março.
Estando Maria noiva de José, isto é, casada com ele, mas sem morarem juntos, o Arcanjo chamado Gabriel apareceu a ela e lhe fez uma proposta em nome do próprio Deus. 
A proposta foi a seguinte: “Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.  
Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.”
Quando Maria compreende a profundidade do que está acontecendo, ela se coloca nas mãos de Deus como escrava. “Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.
O mesmo "faça-se" divino que criou todas as coisas, agora pela boca de Maria, renova a criação em Jesus Cristo.
Maria tinha a liberdade de dizer “não”, porque Deus não obriga ninguém a nada. 
Mas, livremente, ela disse “Sim!” E Jesus, o Filho de Deus, entrou na história humana, para salvar a humanidade.
Ao celebrar a festa da Anunciação nove meses antes do nascimento de Jesus, a Igreja valoriza a vida humana desde a sua concepção e não só depois do nascimento. Os nove meses de gestação de Jesus no ventre de Maria são muito valorizados, não só pela Igreja, mas pelo próprio Deus. Tanto que que o anjo avisa Maria que sua prima Isabel também estava grávida.
João Batista, no seio de Isabel e Jesus, no seio de Maria, participam do maravilhoso encontro de suas mães. Estão vivos, são pessoas e tem reações dentro do útero de suas mães.
"...e Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. (Lc. 1,41) 
Se Isabel pronunciou essas palavras estando cheia do Espírito Santo, significa que o próprio Espírito Santo, terceira pessoa da Santíssima Trindade, foi quem falou através dela.
Por tudo isso, a Anunciação do Senhor deve ser celebrada com alegria e gratidão por todos os fiéis.
É um dia de bênçãos eternas que caíram sobre a humanidade e mudaram o rumo da história. 
É um dia de grande revelação da bondade, da misericórdia e do infinito amor que Deus tem por nós. 
Assim, a oração da Ave Maria deve ser rezada com muito amor e gratidão.
No entanto, se por um lado a impiedade dos homens e a ação dos demônios têm causado ódio, violência e maldade por toda a Terra, as contínuas aparições de Nossa Senhora são auxílios divinos em nossa luta contra os poderes das trevas. Por isso, Satanás abomina as aparições marianas, Se Satanás odeia a Virgem Maria e diz que as suas presenças são o maior mal deste tempo para ele, ao contrário, devemos amar profundamente a Mãe de Deus e reconhecer nas suas aparições o maior bem do nosso tempo.
EIS A MÃE DA MISERICÓRDIA!
Se o Filho é Rei e Misericordioso, sua Mãe deve considerar-se e chamar-se Rainha de Misericórdia!
Maria é, pois, Rainha! Mas saibamos todos, para consolação nossa, que é uma Rainha cheia de doçura e de clemência, sempre inclinada a favorecer e fazer bem a nós, pobres pecadores.
Se Deus é Pai de nossas almas, Maria é a Mãe!
Mãe que ele escolheu para nós, preservou do pecado, elevou a um grau de santidade inigualável, a colocou acima dos anjos, dos profetas, dos reis e das potestades celestiais, ela foi o canal da graça para as almas!
Maria, a quem todas as gerações "chamarão de bendita!" (Lucas 1:48) tem um motivo legítimo para reivindicar o título de Rainha do Céu. 
Como cristãos, reconhecemos Cristo como o rei do céu (Mat. 19:23-24). e como Rei da linhagem real de Davi: "Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai (Lucas:1:32). 
As Sagradas Escrituras referem-se especificamente a Maria como a mãe de Cristo mais de 25 vezes.
E ao nos dar Jesus, ela nos deu a verdadeira vida!
Jesus é a vida, que veio a nós pelas mãos dela!
Ela, com o sacrifício e a oferta de sua vida, com seu SIM, com seu "fiat" (faça-se), cooperou para nossa salvação, e deste modo tornou-se a Mãe espiritual de nossas almas. 
"Eis aí tua Mãe!"  (Jo.19, 26)
Contam os naturalistas que até o tigre, ouvindo o bramido dos filhotes capturados pelos caçadores, se lança ao mar e vai nadando até o navio em que os levam. Se, pois, nem os próprios tigres se esquecem de sua prole, como poderia Nossa Senhora  esquecer-se de seus filhos?
A Rainha Mãe, "Gebi Rah" em hebraico, era uma insigne honraria, e uma tradição iniciada com o filho de Davi, Salomão. Rainha Mãe era uma posição oficial em Israel e Judá.  Prestava-se muita atenção na preservação dos nomes das rainhas mães (1 Reis 14:21; 15:2,13; 22:42; 2 Reis 8:26).
A Rainha mãe serviu de conselheira de confiança para seu filho (Prov. 31:1). 
Nas Escrituras, Deus dá uma enorme ênfase à Rainha mãe da linhagem real de Davi.Vemos assim que Maria tem direito ao título de "Rainha do Céu".
Mas onde nas Escrituras Deus diz que terá uma Rainha? Nos Salmos 45:9,12,17 lemos: "Filhas de reis estão entre suas damas de honra: à tua direita está a RAINHA em ouro de Ofir...mesmo os povos mais ricos IMPLORARÃO TEUS FAVORES. Farei TEU NOME SER LEMBRADO EM TODAS AS GERAÇÕES: portanto os povos TE LOUVARÃO para todo o sempre.
Seu nome será lembrado em todas as gerações.
A profecia é realizada em Lucas 1:48: "Pois considerou a humildade de sua serva: por isso, doravante TODAS AS GERAÇÕES ME CHAMARÃO bendita". 
No Livro do Apocalipse lemos:
"Um sinal grandioso apareceu no céu, uma mulher vestida de sol, com a lua sob os pés, e com uma coroa de doze estrelas na cabeça." (Ap. 12:1-2)
Satã não pôde vencer a mulher (Gen 3:16) então passou a combater seus filhos espirituais, os cristãos, gente que dá testemunho de Jesus Cristo.
Antecipa-se Maria a todos que a Ela recorrem, para que a encontrem antes que a busquem. 
“É tal o bem-querer  desta Mãe, que vem logo ao nosso socorro e descobre as nossas precisões. 
Tão boa Mãe é, para todos, até para os ingratos e indiferentes que pouco a invocam e amam! 
Que Mãe será então para aqueles que a amam e com freqüência a invocam?”
 “Os que a amam encontram-na facilmente” (Sab. 6, 12). 
Maria garantiu a Santa Brígida que é Mãe não só dos justos e inocentes, mas também dos pecadores que se querem emendar. 
Vendo-o a seus pés a implorar-lhe perdão, não olha para o peso de seus pecados, mas para a intenção com que se apresenta. Se esta é boa, nem que o pobre haja cometido todos os pecados do mundo, abraça-o e como terna Mãe, não desdenha curar-lhe as chagas que traz na alma. 
A própria Virgem Santíssima assim o revelou a Santa Brígida. “Por mais culpado que seja um homem, se vem a mim com sincero arrependimento, estou sempre pronta a acolhê-lo. Não considero a enormidade de suas faltas, mas tão somente as disposições do seu coração. Não recuso ungir e curar as suas feridas, porque me chamo e realmente sou Mãe de Misericórdia”.
Que Jesus Cristo seja o único Mediador de justiça e salvação que  reconciliar-nos com Deus pelos seus merecimentos, quem o nega? Porém, Deus se compraz em conceder-nos suas graças pela intercessão dos santos e especialmente de Maria, sua Mãe, a quem tanto deseja Jesus ver amada e honrada.
Cooperaram para nossa ruína um homem e uma mulher. Convinha, pois, que outro homem e outra mulher cooperassem para a nossa salvação!
E estes foram Jesus e Maria, sua Mãe. Não há duvida, Jesus Cristo, só, foi suficientíssimo para remir-nos, mas conveniente era, entretanto, que para a nossa reparação servissem ambos os sexos, assim como haviam cooperado ambos para a nossa ruína”
Pelo que Santo Alberto chamou Maria “a cooperadora da nossa Redenção”. A própria Virgem revelou a Santa Brígida que assim como Adão e Eva por um pomo venderam o mundo, assim também Ela e seu Filho com um Coração o resgataram. 
Não há criatura alguma que nos possa obter tantas misericórdias como esta boa advogada. Não só Deus a honra como sua serva dileta, mas sobretudo como verdadeira Mãe. Diz Guilherme de Paris: “Uma só palavra de seus lábios é quanto basta para o Filho atendê-la”. [...]

AS 15 PROMESSAS DO SANTO ROSÁRIO
Nossa Senhora disse a São Domingos:
"Quero que alcances estas almas endurecidas e as conquiste para Deus, com a oração do meu Rosário!”
Sem considerarmos o valor da Santa Missa, que é incomensurável por ser a Oração mais completa, porque é o memorial da Vida, Paixão, Morte e Gloriosa Ressurreição do SENHOR JESUS, a resposta é simples e compreensível: NOSSA SENHORA nos convida a rezar o Terço ou Rosário diariamente,
Benefícios do Rosário
1 - Ele gradualmente nos dá um conhecimento perfeito de Jesus Cristo.
2- Ele purifica a alma, lava o pecado.
3- Nos dá a vitória sobre todos os nossos inimigos.
4- Torna mais fácil para nós praticar a virtude.
5- Ele nos coloca no fogo com o amor de Nosso Senhor.
6- Ela enriquece-nos de graças e méritos.
7- Ele nos fornece o que é necessário para pagar todos os nossos débitos a Deus e aos nossos semelhantes e, finalmente,ele obtém todos os tipos de graças para nós, por Deus Todo-Poderoso.
Aos que dizem que o Terço é uma prece antiquada e monótona, devido à repetição das orações que o compõe, seria bom que estas pessoas recordassem que na vida tudo acontece numa continua repetição dos mesmos atos. DEUS quis assim! Para vivermos, aspiramos e expiramos o ar dos pulmões sempre do mesmo modo; o coração bate continuamente no mesmo ritmo; o sol, as estrelas e todos os astros, seguem rigorosamente a sua trajetória durante os séculos; o dia sucede à noite, ano após ano, do mesmo modo; as plantas brotam na primavera, cobrem-se de flores, dão frutos; enfim, tudo na vida obedece a um ritmo, funcionando em perfeita sintonia com a Vontade de DEUS! Entretanto, nunca ninguém disse que isso é monótono! E realmente não pode dizer, porque tudo isso é parte da maravilhosa Obra Divina. Pois bem, na vida espiritual também é assim, temos a necessidade de repetir continuamente as mesmas orações, os mesmos atos de fé, de esperança e caridade, para nos sentirmos ligados a DEUS e termos vida em plenitude, visto que a nossa vida é uma continuada participação na Vida de DEUS.
"Toda graça que é comunicada a esta terra passa por três ordens sucessivas. De Deus é comunicada a Cristo, de Cristo à Virgem, e da Virgem a nós" 
(S. Bernardino de Sena)
As Quinze Promessas da Virgem Maria aos que rezarem o Rosário
1. Aqueles que rezarem com enorme fé o Rosário receberão graças especiais.
2. Prometo minha proteção e as maiores graças aos que rezarem o Rosário.
3. O Rosário é uma arma poderosa para não ir ao inferno: destrói os vícios, diminui os pecados e nos defende das heresias.
4. Receberá a virtude e as boas obras abundarão, receberá a piedade de Deus para as almas, resgatará os corações das pessoas de seu amor terreno e vaidades, e os elevará em seu desejo pelas coisas eternas. As almas se santificarão por meio do Rosário.
5. A alma que se encomendar a mim no Rosário não perecerá.
6. Quem rezar o Rosário devotamente, e tiver os mistérios como testemunho de vida, não conhecerá a desgraça. Deus não o castigará em sua justiça, não terá uma morte violenta, e se for justo, permanecerá na graça de Deus, e terá a recompensa da vida eterna.
7. Aquele que for verdadeiro devoto do Rosário não perecerá sem os Sagrados Sacramentos.
8. Aqueles que rezarem com muita fé o Santo Rosário em vida e na hora de sua morte encontrarão a luz de Deus e a plenitude de sua graça, na hora da morte participarão do paraíso pelos méritos dos Santos.
9. Livrarei do purgatório àqueles que rezarem o Rosário devotamente.
10. As crianças devotas ao Rosário merecerão um alto grau de Glória no céu.
11. Obterão tudo o que me pedirem mediante o Rosário.
12. Aqueles que propagarem meu Rosário serão assistidos por mim em suas necessidades.
13. Meu filho concedeu-me que todo aqueles que se encomendar a mim ao rezar o Rosário terá como intercessores toda a corte celestial em vida e na hora da morte.
14. São meus filhinhos aqueles que recitam o Rosário, e irmãos e irmãs de meu único filho, Jesus Cristo.
15. A devoção a meu Rosário é um grande sinal de profecia.
CONHEÇA MELHOR AS APARIÇÕES DE GUADALUPE !
Segue abaixo, referências de livros que tratam de forma séria sobre as aparições de Santa Maria de Guadalupe em 1531 no México:
"O Milagre da Virgem de Guadalupe" - 
Auor: Enrique M. Loaiza 
Editora: Artpress  (Brasil)
ONDE PEDIR - ECCLESIAE
http://ecclesiae.com.br/index.php?route=common/home

"O Mistério de Guadalupe"
Autor: Francisco Ansón
Editora: Quadrante - (Brasil)
ONDE PEDIR - ECCLESIAE
http://ecclesiae.com.br/index.php?route=common/home



"Os Mistérios do Manto Sagrado"
Autor: Augusto Pasquoto
Editora: Santuário  (Brasil)
ONDE PEDIR - Editora Santuário


EXORCISTA DECLARA O GRANDE PODER DA VIRGEM DE GUADALUPE
Desde 2007 quando foi oficialmente designado como exorcista na diocese de Pádua (Itália), o Padre Sante Babolin enfrenta quase diariamente uma batalha contra as forças do mal.
Ele aceitou o convite de transferir sua experiência em demonologia e exorcismo para padres reunidos no México para este efeito entre 21 e 25 de Julho de 2010, e como uma "emergência pastoral" chama o padre a necessidade do clero para a formação dos seminaristas para esta finalidade, rezar e agir com respeito à ação do mal em nosso tempo.
Conta o Padre Babolin que, estando em Pádua realizando o exorcismo de uma jovem possuída, ele começou como de costume com o ritual de exorcismo, mas de repente sentiu no coração que tinha de invocar a ajuda da Virgem de Guadalupe ...
"Nossa Senhora de Guadalupe, 
Rainha do Tepeyac, liberte-a!"
Naquele momento, o demônio respondeu violentamente:" Antes dela, tudo isso era meu lá ", referindo-se ao México, diz o exorcista.
O Exorcista que não conseguiu terminar a frase porque ... "respondeu imediatamente fortemente o diabo "Coatlicue", que significa serpente (como conceito sagrado do mal) é parte dessa mitologia."
Finalmente o padre conta que, assim que o exorcismo terminou e tendo sido libertada a jovem, perguntou se ela sabia sobre o México ou algo de sua história. 
Eu até pronunciei o nome "Coatlicue". Mas o jovem disse que não tinha a menor ideia do país e muito menos de suas origens e da cultura pré-hispânica."
Nossa Senhora de Guadalupe, Mãe de Misericórdia!
"Por esta razão, desde que comecei a servir neste ministério de exorcismo, fui inspirado por Nossa Senhora de Guadalupe a chamá-la de "Santa Maria, Mãe de Deus, Nossa Senhora de Guadalupe, Mãe de Misericórdia", 
disse ele.
Em sua opinião, invocando a Virgem de Guadalupe causa muito dano ao diabo por duas razões:
1. "Primeiro porque expressa uma ternura maternal e constrói seu império com amor e não com terror".
2. "Porque sua imagem Materna exalta a família acompanhado por seu espírito maternal, oferecendo amor de pais e filhos; e este mesmo espírito maternal trabalha para que todas as pessoas trabalhem por uma fraternidade humana. Tudo isso perturba o diabo ".
Nossa Senhora de Guadalupe apareceu pela primeira vez ao índio asteca Juan Diego na colina do monte Tepeyac. 
Na língua asteca, o nome Guadalupe significa, Perfeitíssima Virgem que esmaga a serpente. 
Os Astecas adoravam a deusa "Coatlicue", uma monstruosa deusa em forma de serpente de pedra, a quem eram oferecidas vidas humanas em holocausto.
Nossa Senhora de Guadalupe, porém, veio para acabar com essa idolatria e mudar a vida daquele povo sofrido. 
No ano de 1539, mais de 8 milhões de Astecas tinham abraçado a fé católica, convertendo-se e acabando com a idolatria pagã. 
A Virgem de Guadalupe atrai e oferece conforto e amparo; ela disse ao humilde índio Juan Diego:
Eu sou a Sempre Virgem Maria, Mãe do Deus Vivo por quem se vive, o Criador de todas as coisas, Senhor do céu e da terra. Eu desejo que um templo seja construído aqui, rapidamente; então, Eu poderei mostrar todo o meu amor, compaixão, socorro e proteção, porque Eu sou vossa piedosa Mãe e de todos os habitantes desta terra e de todos os outros que me amam, invocam e confiam em mim. Ouço todos os vossos lamentos e remédio todas as vossas misérias, aflições e dores. E para realizar o que a minha clemência pretende, vá ao palácio do Bispo do México e lhe diga que Eu manifesto o meu grande desejo, que aqui neste lugar seja construído um templo para mim. Tu dirás exatamente tudo que viste, admiraste e ouviste. Tem a certeza que ficarei muito agradecida e te recompensarei. Porque Eu te farei muito feliz e digno da minha recompensa, por causa do esforço e fadiga que terás para cumprir o que Eu te ordeno e confio. Observa, tu ouviste minha ordem, meu humilde filho, vai e coloca todo teu esforço.“


O ROSÁRIO É A ORAÇÃO DOS 

VENCEDORES!

Conheça o poder extraordinário da Virgem Maria e a eficácia sobrenatural do Santo Rosário contra os poderes do mal.
No século XVI, quando houve a grande batalha de Lepanto, a nossa fé católica parecia que ia sucumbir, ia ser tomada pelos inimigos da fé. Naquele contexto, os cristãos saíram às ruas com um Rosário nas mãos invocando a intercessão de Nossa Senhora, e todos rezando o Santo Rosário. E o povo de Deus venceu aquela batalha.
A Santa Missa e o Rosário são as armas preciosas que Deus colocou em nossas mãos para vencermos as batalhas da vida. 
 Meditar os mistérios do Santo Rosário é meditar a nossa própria fé, é alimentar a nossa própria fé; é rever a nossa própria vida à luz dos acontecimentos da vida de Jesus Cristo e de Sua Mãe entre nós.
O Rosário soluciona inúmeros problemas, assegura a salvação eterna e antecipa a implantação no mundo do Reino do Imaculado Coração de Maria.
Quando Lúcia perguntou à Santíssima Virgem, na aparição de 13 de outubro de 1917, em Fátima, o que desejava, Ela respondeu:

“Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra; que sou a Senhora do Rosário; que continuem sempre a rezar o Terço todos os dias”.
São Pio X dizia: “O Rosário é a mais bela e a mais preciosa de todas as orações à Medianeira de todas as graças: é a prece que mais toca o coração da Mãe de Deus. Rezai-o todos os dias”.
O Santo Rosário traz em si um vínculo espiritual com Nossa Senhora, que nos ajuda a permanecer unidos a Jesus.
O Rosário é uma ‘arma’ espiritual na luta contra o mal, contra toda a violência, para a paz nos corações, nas famílias, na sociedade e no mundo”. 
Assim, se queremos vencer os poderes do mal, de Satanás, no agarremos firmemente a devoção do Santo Rosário, que nos une espiritualmente a Santíssima Virgem. 
Dessa forma, a Mãe de Deus nos livrará das insídias de Satanás e nos conduzirá para o caminho seguro de Jesus Cristo, para a salvação eterna no Reino dos Céus.
O Santo Terço tem um poder de cura interior para a alma e para o coração. Quando contemplamos os mistérios de Cristo, contemplamos e meditamos nossa própria vida. Por isso, hoje, não reze somente o Santo Terço repetindo as Ave-Marias, mas contemple e medite cada um dos mistérios.
O Santo Rosário é a arma dos combatentes, do grande combate espiritual que batalhamos e precisamos vencer. É a oração dos vencedores, daqueles que colocam no Senhor a sua confiança. É a oração do povo simples, do povo que tem confiança no Senhor e que tem, na Mãe de Deus, um grande refúgio em todos os momentos.
Conta-nos o padre Francisco Bamonte: "Na minha experiência de exorcista, apercebi-me de que nenhuma oração extra-litúrgica é tão odiada, temida e hostilizada pelo demônio como o Santo Rosário.
Um dia, enquanto eu pegava o terço, o demônio exclamou: “É uma coisa que não suporto, não suporto! Aquele estúpido velho apelidara-a bem, tinha-lhe dado o nome certo: chamava-lhe “arma”, porque é uma verdadeira arma. Uma verdadeira arma contra nós”1. Eu disse: “Em nome de Jesus, quem é o estúpido velho a que te referes?” E ele: “Pio” – “Padre Pio de Pietrelcina?” – “Siiim!” Então, eu rebati: “Não é um estúpido: é inteligente, sábio e devoto.” E ele: “Para nós é um estúpido. Ainda agora, aquele estúpido trabalha ao lado do Nazareno e daquela mulher que está lá em cima.” 








A MÃE CUIDA DE MIM!
“Que não se perturbe o seu rosto, nem seu coração.
não estou eu aqui, que sou sua mãe? Você não está debaixo da minha sombra e sob o meu cuidado? "
Num sábado, 9 de dezembro de 1531, Juan Diego estava nos arredores da colina do monteTepeyac, na atual Cidade do México. Repentinamente, ouviu uma música suave, sonora e melodiosa que, pouco a pouco, foi-se extinguindo. Nesse momento escutou ele uma lindíssima voz, que no idioma nahualt o chamava pelo nome. Era Nossa Senhora de Guadalupe.
Depois de cumprimentá-lo com muito carinho e afeto, Ela lhe dirigiu estas palavras cheias de bondade: 
"Porque sou verdadeiramente vossa Mãe compassiva, quero muito, desejo muito que construam aqui para mim um templo, para nele eu mostrar e dar todo o meu amor, minha compaixão, meu auxílio e minha salvação a ti, a todos os outros moradores desta terra e aos demais que me amam, me invoquem e em mim confiem. Neste lugar quero ouvir seus lamentos, remediar todas as suas misérias, sofrimentos e dores."
Maria foi preservada do pecado em vista da concepção de Jesus. O pecado é nosso grande “não” aos planos de Deus sobre nós. Como Maria estava isenta desse risco, toda a sua vida foi um ‘sim’ constante à vontade de Deus. Seu amor a Ele foi tão grande e puro que, conforme nos dizem os Padres da Igreja, Deus a encontrou sobre a face da terra tão aberta à sua graça que a escolheu para ser a mãe de seu Filho Unigênito. 
Amor gera amor, diz São João da Cruz, e isto se cumpriu na vida de Maria.
Merecemos uma Mãe que nos mostre o caminho de santidade, salvação e recuperação da dignidade humana. Por isso, Maria é esse referencial da fé cristã
“Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” (Lucas 1,42).
Os primeiros habitantes deste continente, os indígenas, viveram toda uma opressão; depois vieram os negros, que sofreram também. Mas quando ela [Nossa Senhora] aparece ao índio João Diego, mostra-nos o cuidado que Deus tem para com Seu povo, sobretudo com os mais sofridos.
Maria foi um alento e um acalento ao coração daquele índio, naquele momento em que a vida na América mudava com as descobertas e a colonização que tomou conta de todo o continente. Deus quis abençoar esta terra, Ele quis que, em meio a tantas injustiças e desigualdades, o povo não se esquecesse de que o Seus amor é maior do que qualquer injustiça humana e social!
Olhe acima o santo papa, veja como ele contempla a imagem da Virgem Maria... pare um pouco diante desta imagem da Virgem de Guadalupe e faça o mesmo, abandone-se no colo de Maria, peça licença a Jesus e se coloque como filho predileto que precisa ser cuidado pela mãe. 
Não tenha vergonha, pois “é das criancinhas o Reino dos céus”. Maria cuida de mim, da minha vida, do meu trabalho, cuida da minha família…
o podemos negar. O mundo está sem rumos. As tensões aumentam em todas as direções, as famílias se encontram feridas, o coração humano vazio, a humanidade vive a experiência de uma orfandade coletiva. Maria aparece como a ternura de Deus para o coração humano perdido. Todos nos sentimos como que órfãos e Maria nos indica novamente a misericórdia e o colo de Deus.


NOSSA SENHORA CONHECE SUA DOR!
Às vezes parece que as coisas não terão solução. Nessas horas é bom ler e lembrar do que Nossa Senhora disse a Juan Diego:
"Meu querido filho, escuta e permite que minhas palavras invadam teu coração. Não fiques preocupado e nem te angusties com sofrimentos. Não temas nenhuma enfermidade ou moléstia, ansiedade ou dor. Não estou aqui, eu que sou tua mãe? Não estás debaixo de minha sombra e proteção? Não sou eu a fonte de tua vida? Não estás entre as dobras de meu manto? Sob o abrigo de meus braços? Há mais alguma coisa de que possas necessitar?"
Resultado de imagem para cura do tio de juan diego
A pessoa humana foi criada para a felicidade. Ninguém gosta de tristeza, sofrimento ou dor. Porém, tais movimentos nos levam a pensar sobre nossa atitude diante do sofrimento e da dor. É possível tomar consciência de que o sofrimento está presente no mundo em múltiplas formas e manifestações e, que não podemos fugir dele de forma alguma. Sendo assim, resta-nos três caminhos: a revolta, a indiferença ou a aceitação. 
A revolta leva a pessoa ao desespero; a indiferença nos torna estáticos, deterministas, estoicos; a aceitação comunica-nos a paz e alegria profundas próprias do cristãos: seguidores e imitadores de Jesus Cristo e sua Santíssima Mãe, que é a Mãe das Dores!
Imagem relacionada
Jesus nos ensina a amar a cruz
A grandeza de Jesus é que Ele, encarnando-se, assumiu a nossa natureza humana plena, total, com todas as limitações, menos o pecado. 
O projeto trazido por Jesus é libertar o homem do pecado, e para que isso possa acontecer Ele iniciou a sua história entre nós através do caminho da cruz e do sofrimento.
O nascimento, a fuga ao Egito, o trabalho em Nazaré, as incompreensões por parte do povo, dos seus seguidores e do poder constituído em Israel, formam a história de dor de Jesus, que tem o cume na morte de cruz. 
O caminho apresentado por Jesus aos seus seguidores é: renúncia de si mesmo, carregar a cruz e seguí-lo no seu nomadismo, onde não tem nem uma pedra para reclinar a cabeça… O amor à paixão de Jesus não é opcional na vida cristã, mas necessário para poder compreender o sentido da vida de Jesus.
Resultado de imagem para SÃO LÁZARO
Todos os santos, os grandes místicos nascidos do encontro com Jesus, pedem a dor como participação do sofrimento. A purificação é consequência do amor. Deus nos purifica porque nos ama, e existe em nós o desejo de nos purificar para “vermos desde já a Deus”.
Uma das frases que ajudam-me a compreender o sentido da dor é de Santa Teresinha: “Cheguei a um ponto em que o sofrimento me dá alegria”. A alegria de participar ativamente da paixão de Jesus. É o amor que leva a dar toda a vida pelo outro. É o amor do Pai que envia seu Filho Jesus.
Deixemos tudo nas mãos da Santíssima Virgem, nossos anseios, nossas dores, nossas frustrações… mas também não somente isto. Depositemos em suas santíssimas mãos também as nossas alegrias. Ofereçamos a Nossa Senhora o que temos de melhor. Ela se ocupará de sempre nos auxiliar no nosso progresso espiritual, nos nossos esforços individuais, e em tudo em nossas vidas.
Que Nossa Senhora de Guadalupe rogue pela América Latina e pelo Brasil!