.

.
SATANISMO NO ROCK
ENTRA EM CENA O DIABO!
O plano é usar o rock como um dos meios de transformar toda uma geração em seguidores pagãos de um movimento satânico!
É muito comum encontrar pais que não se importam que seus filhos passem horas ouvindo Rock a todo volume, porque consideram que "não há mal nenhum nisso".
Tendo começado com músicas e letras sentimentais, o Rock logo chegou ao frenesi e ao abismo do mal.
É comum encontrar jovens que, informados do que significam as letras das canções que ouvem, afirmam que não entendem suas letras, que se interessam apenas pelo ritmo ou pela "melodia" das músicas. Não se apercebem de que a música tem profundos efeitos na alma humana.
 É incrível o poder insinuante da música de agir sem ser percebida, a ponto de conseguir destruir ou revolucionar uma sociedade, "pois é aí que a ilegalidade se insinua mais facilmente, sem ser percebida...sob forma de recreação, à primeira vista inofensiva".
A aceitação do mal, a convivência com ele, leva ao liberalismo, a aprovar todo vício, todo crime, todo absurdo, toda monstruosidade. Foi assim que a arte moderna ajudou a deformar o século XX. É assim que o Rock dominou a juventude mundial de nossos dias.
Toda arte utiliza símbolos para exprimir idéias. A música é uma arte e exprime idéias através de símbolos sonoros.
Se a música cria estados de alma, uma música diabólica tornará o ouvinte que a escuta com prazer, satânico. Ainda que ele não entenda que a letra mande adorar o diabo, ele blasfermará contra Deus, na primeira oportunidade que lhe ocorrer.
Os Beatles, por exemplo, a princípio um grupo apresentado pela imprensa como simpaticamente jovem e inocente, na verdade, difundia o ateísmo.
"Nós parecemos ser anti-religiosos, provavelmente, porque nenhum de nós Beatles, crê em Deus", declarou, certa vez, Paul Mc-Carthney.

Na capa do disco Reflection - do grupo Black Sabbath - se lê: "Você, pobre tolo, você que está segurando este disco em suas mãos, saiba que com ele você vendeu sua alma, porque logo ela estará presa neste ritmo infernal, pela força diabólica desta música. E esta mordida de tarândula da música fará você dançar sem parar".
É de espantar então que se diga que um concerto de Rock pode ser comparado a um ritual? "Um concerto de Rock, de fato, não é nada diferente de um ritual..Vejamos, então, algumas canções que comprovam o satanismo da música Rock:
(canção de Alice Cooper)
"Um anjo caiu da glória do céu em uma noite tempestuosa
Ele despreza a Terra para reinar no inferno
Ele teme a luz
Ele teme a verdade
Ele teme aquilo que vai ocorrer
Ele escarra na vida
Ele escarra em Deus
Ele escarra a morte para você e para mim
Príncipe das trevas
que examina o mundo com olhos famintos
Príncipe das trevas
Pronto para batizar você na mentira
Coração do mal, alma da escuridão
Príncipe das trevas. Ele viu que o homem era apenas uma criança
com mentalidade infantil
Ele jurou danar a criação de Deus
Ele vive para o ódio
Ele vive para as lágrimas
Ele vive para exaltar seu nome
Ele conheceu a luz
Ele conheceu o Um
Que foi crucificado em dores
Príncipe das trevas
que examina o mundo com olhos famintos
Príncipe das trevas
Pronto para batizar você na mentira
Príncipe das trevas
Ele cheira a respiração
do doce humano
Príncipe das trevas."
Será preciso dizer quem é esse Príncipe das trevas?

K.I.S.S = Knights In Satan Service
Cavaleiros a Serviço de Satanás
Hoje, em quase todo concerto de rock "heavy-metal" o público é estimulado a praticar estupros e assassinatos em nome de Satanás. Letras como esta são bem típicas:É voz corrente que a sigla denominativa do grupo Kiss significa: Knights in Satan Service - Cavaleiros a serviço de Satã. Consta que a divisa desse grupo é: "Nosso Deus é Lúcifer". Na canção "The God of Thunder" ( O deus do Trovão) eles cantam:
"Fui educado por um demônio
preparado para reinar como "aquele que é" (...)
"Eu te ordeno para por-te
de joelhos diante do
deus do Trovão, o deus
do Rock'n Roll"

É curioso, nessas canções , que nelas acha-se um concepção do inferno e do demônio inversa e paralela à da Igreja Católica. Cultua-se o demônio atribuindo-lhe , em sentido positivo, tudo o que a Igreja Católica dele diz em sentido negativo.
"viemos para tomar seus corpos,
Para estuprar suas almas indefesas,
Para transformá-los em criaturas
Sem misericórdia e frias.
Nós os forçaremos a matarem seus irmãos,
A beberem o sangue e a comerem os miolos,
A retalharem a carne e a chuparem os ossos
Até que todos fiquem insanos.
Somos pestilentos e contaminamos.
As legiões de demônios do mundo prevalecem."
"Demons" [Demônios], de Rigor Mortis. 
Noutras palavras, o Rock adora e exalta o que o Catolicismo abomina e condena, e condena e abomina o que a Igreja exalta e adora. Por isso o Rock manifesta ódio especial contra o Catolicismo. Aliás, a tristemente famosa Nina Hagen declarou certa vez: "Os caminhos são infinitos. O único que não é válido é a religião católica". 
O que pensar então  dos sacerdotes que querem utilizar esse ritmo satânico até nas missas para atrair os jovens? O que atrai as almas é Cristo. "Quando eu for levantado atrairei tudo a mim" disse ele (Jo 12,23).
É evidente que muitos jovens , que apreciam o Rock, dirão que não aceitam esse Rock satânico. Este argumento procede tanto quanto o do drogado que afirma não aceitar cocaína, mas apenas drogas leves.
Para salvar a juventude de nossos dias é preciso fazer com que ela ame a beleza verdadeira da boa música, reflexo da beleza infinita de Deus. É preciso fazer a juventude amar o heroísmo e o sacrifício - isto é a cruz de Cristo - e não entregá-la ao prazer. É preciso fazer com que ela ame a verdade, para que tenha sabedoria. Só assim novos nazarenos se levantarão.
Deus, que é capaz de fazer das pedras filhos de Abraão, é também capaz , em sua onipotência misericordiosa de transformar essas pobres almas dos jovens de hoje entregues a Satanás, em novos nazarenos. Que a Virgem Rainha de toda formosura, realize. muito em breve esse milagre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com