.

.
IDE TODOS A SÃO JOSÉ !
“Vi no céu os santos inclinarem a cabeça, quando pronunciavam o nome de São José!"  (Sta. Gertrudes)
“O grande Bispo e Doutor da Igreja Santo Agostinho compara os outros santos às estrelas, mas, a São José, ele o compara ao Sol.”
O Papa Pio IX declarou São José padroeiro da Igreja em todo o universo e propunha-o como advogado dos lares cristãos. Pio XII o propôs como exemplo para todos os trabalhadores.
 São José, tal como a Virgem Maria, tinha uma missão importante a cumprir no plano da salvação de Deus, e o seu “Sim” fez com que ele viesse a ser pai nutrício de Jesus, o Filho amado de nosso Deus, o Todo Poderoso. O Senhor contou com ele, e não foi decepcionado. Uma história assim é que deve servir de exemplo, pois cada um de nós também tem uma missão a ser cumprida, dentro do plano da salvação de Deus.
 A Escritura Sagrada diz que ele era carpinteiro (Mt 13,55) e pobre, tanto que quando foi levar Jesus ao Templo para ser circuncidado e Maria purificada, ofereceu como sacrifício um par de rolas, permitido apenas àqueles que não tinham condições de comprar um cordeiro (Lc 2,24).
Embora sendo pobre, José era de linhagem real, da descendência do rei Davi (Mt 1,1-16 e Lc 3,23-28). Era um homem bom, compassivo e carinhoso, características de um justo.
Quando soube da gravidez de Maria, não sendo seu o filho que ela esperava, planejou deixá-la silenciosamente para não a expor à vergonha e crueldade, porque naquela época, as mulheres acusadas de adultério eram apedrejadas até à morte (Mt 19,20). José foi também um homem de fé e obediente. Quando o anjo do Senhor em sonho lhe revelou o mistério sobre a criança que Maria trazia no ventre, imediatamente e sem questionar ou preocupar-se com fofocas, a tomou como esposa.
Quando o anjo lhe apareceu novamente para avisá-lo do perigo que a sua família corria, imediatamente deixou tudo o que possuía, bem como os parentes e amigos e partiu para um país estranho e lá permaneceu, aguardando pacientemente até que o anjo do Senhor, no devido tempo, o instruiu para retornar (Mt 2,13-23).
Quando Jesus ficou no templo, perdido dele e da mãe, José, junto com Maria, procurou-o com grande ansiedade até encontrá-lo ao fim de três dias (Lc 2,48). Tratava Jesus como seu próprio filho, a tal ponto que os habitantes de Nazaré repetiam constantemente em relação a Jesus "Não é ele o filho de José?" (Lc 4,22). José teve uma morte linda, como muitos gostariam de ter, ao lado de Jesus e de Maria. Por isso é o protetor dos moribundos.
Os singulares privilégios de São José foram revelados à Serva de Deus, Maria de Agreda:
Por sua intercessão alcançamos a virtude da castidade e a vitória sobre as tentações contra pureza.
Por sua intercessão alcançamos o poderoso auxílio da graça para sair do pecado e voltar a amizade com Deus. Por seu intermédio alcançamos a benevolência da Santíssima Virgem Maria e a verdadeira devoção a ela. Por sua intercessão alcançamos a graça de uma boa morte e a especial proteção contra o demônio nesta hora. Os espíritos malignos estremecem ao ouvir o nome de São José.
Por sua intercessão alcançamos a saúde do corpo e o auxílio nas mais diversas necessidades.
Por sua intercessão as famílias alcançam a bênção da prosperidade.
Deus quis ter um pai na terra, quis ter uma família; quis começar a Redenção do mundo pela família; por isso escolheu e adotou um pai. Foi uma adoção à avessas: não foi um pai que adotou um filho, mas o contrário.
E escolheu um Santo: José. O homem justo; o único preparado para ser Esposo da Mãe de Deus.
Santo Afonso de Ligório (1696-1787), doutor da Igreja, garantia que todo dom ou privilégio que Deus concedeu a outro Santo também o concedeu a São José.
Nossa Senhora revelou a Maria de Agreda:
“Os homens ignoram os privilégios que o Senhor concedeu a São José, e quanto pode sua intercessão junto de Deus. Somente no dia do Juízo os homens conhecerão sua excelsa santidade e chorarão amargamente por não haverem se aproveitado desse meio tão poderoso e eficaz para sua salvação e alcançar as graças de que necessitavam”.
Dizia Santa Teresinha – “Eu escolhi São José para meu patrono e intercessor junto de Deus”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com