ONDE ESTÁ MARIA, ESTÁ CRISTO!
"E quando Isabel ouviu a saudação de Maria, (...) ficou repleta do Espírito Santo" (Lc 1, 41).
O encontro entre a Virgem e sua prima Isabel é uma espécie de "pequeno Pentecostes", Na narração evangélica, a Visitação segue imediatamente a Anunciação:  a Virgem Santíssima, que leva em seu seio o Filho concebido por obra dos Espírito Santo, irradia em torno de si graça e gozo espiritual.
A presença do Espírito em Maria faz saltar de alegria o filho de  Isabel, João, destinado a preparar o caminho do Filho de Deus feito homens.
No relato da Visitação, São Lucas mostra como a graça da Encarnação, depois de ter inundado a Maria, leva a salvação e a alegria à casa de Isabel.
O Salvador dos homens, oculto no seio de sua Mãe, derrama o Espírito Santo, manifestando-se já desde o começo de sua vinda ao mundo.
Onde está Maria,  está Cristo; e onde está Cristo, está seu Espírito Santo, que procede do Pai e dele no mistério sacrossanto da vida trinitária.
Os Atos dos Apóstolos destacam com razão a presença orante de Maria no Cenáculo, junto com os Apóstolos reunidos a espera de receber o "poder do alto".
Reunidos em oração com Maria, invoquemos uma abundante efusão do Espírito Santo sobre toda a Igreja, para que, com velas alçadas, reme mar adentro no novo milênio.
A direção da viagem da Virgem Santíssima em sua visitação é particularmente significativa: será da Galiléia à Judéia, exatamente igual ao caminho missionário de Jesus (cf. Lc 9,51).
Com efeito, com sua visita a Isabel, Maria realiza o prelúdio da missão de Jesus e, colaborando  já desde o início de sua maternidade com a obra redentora do Filho,  transforma-se no modelo de quem na Igreja se coloca a caminho para levar a luz e a alegria de Cristo aos homens de todos os lugares e de todos os tempos.
São Lucas refere que "quando ouviu Isabel a saudação de Maria, o menino saltou de alegria em seu ventre" (Lc 1,41). A saudação de Maria suscita  no filho de Isabel um salto de alegria: a entrada de Jesus na casa de Isabel, graças a sua Mãe, transmite ao profeta que nascerá a alegria que o Antigo Testamento anuncia como sinal da presença do Messias.
Diante da saudação de Maria, também Isabel sentiu a alegria messiânica e "ficou cheia do Espírito Santo; e exclamando em alta voz, disse: "Bendita eres entre todas as mulheres e bendito o fruto de teu ventre"" (Lc 1,41-42).
A exclamação de Isabel "em alta voz" manifesta um verdadeiro entusiasmo religioso, que a oração do Ave Maria continua ressoando nos lábios dos fiéis, como cântico de louvor da Igreja pelas maravilhas que fez o Poderoso na Mãe de seu Filho.
Isabel, com sua  exclamação cheia de admiração, nos convida a apreciar tudo o que a presença da Virgem traz como dom à vida de cada fiel.
Na Visitação, a Virgem leva à mãe do Batista o Cristo, que derrama o Espírito Santo. As mesmas palavras de Isabel expressam bem este papel de mediadora: "Porque, apenas chegou a meus ouvidos a tua saudação, o menino saltu de alegria em meu ventre" (Lc 1,44). A  intervenção de Maria, junto com o dom do Espírito Santo, produz como um prelúdio de Pentecostes, confirmando uma cooperação que, tendo começado com a Encarnação, está destinada a manifestar-se em toda a obra da salvação divina.

Um comentário:

  1. Estou começando a acompanhar o seu blog. Ele está lindo!
    Abraço Fraterno!
    http://santosdecalcajeans75.blogspot.com

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com