O PODER OCULTO DOS PROTESTANTES
O ATAQUE EM ESCALA MUNDIAL CONTRA O CATOLICISMO

Creio que foi o Cardeal Hume, da Sagrada Congregação do Clero, que disse que na América do Sul havia uma hemorragia de Católicos para o Protestantismo.
Com relação às razões: vamos listar três razões, mas não necessariamente em ordem cronológica:
A primeira razão:
Temos que reconhecer que a América do Sul tem sido alvo do Protestantismo desde os anos 50. O Padre John Harden, um teólogo Jesuíta americano, conta que em 1957, participava de um encontro do CMI -Conselho Mundial de Igrejas - em um cargo oficial para o Vaticano. Nessa reunião, as lideranças do Conselho Mundial de Igrejas incitavam os missionários Protestantes a focar agressivamente a América do Sul com uma campanha de proselitismo a fim de aumentar as conversões. O CMI estava ciente de que a América do Sul era predominantemente Católica, e o objetivo do CMI era romper a força da Igreja Católica na América Latina.
A segunda razão:
O Sr. Nelson Rockfeller, o multi-milhonário globalista e humanista maçom, publicou uma reportagem sobre a América Latina em 1969/1970. Nessa reportagem Rockfeller diz que na América Latina a Igreja Católica NÃO era uma aliada dos Estados Unidos – e que “nós” deveríamos portanto promover várias seitas Evangélicas não-Católicas na América Latina. E acreditem,  Rockfeller foi capaz de fornecer enormes quantias de fundos para espalhar o Protestantismo na América Latina.
Portanto, essas duas informações indicam que a América Latina foi alvo de uma campanha agressiva, organizada e rica do proselitismo Protestante para enfraquecer a Igreja Católica; e para afastar almas da verdadeira Fé.
A terceira razão:
Temos que reconhecer que essa campanha não teria sido bem sucedida se a Igreja Católica na América do Sul opusesse forte resistência; se o clero e os leigos tivessem simplesmente desenrolado a bandeira da Igreja e travado sua própria campanha, corajosa  de contra-reforma.
Mas algo aconteceu que impediu que muitos de nossos Clérigos influentes abandonassem o conceito de Igreja militante; que muitos de nossos Clérigos tivessem vergonha de se engajarem em atividades de contra-reforma. E o mais significativo evento que efetivamente matou a verdadeira militância Católica, que matou as atividades contra-reforma, e que deixou a Igreja aberta aos saques do Protestantismo foi o Vaticano II e o novo e diabólico espírito do 'ecumenismo'.
Este novo espírito de colaboração ecumênica com o Protestantismo efetivamente esmagou as trincheiras de proteção Católica contra os erros do Protestantismo, e os erros do relativismo religioso.  Na verdade isso é contrário ao espírito do Próprio Cristo.
Agora, o novo espírito ecumênico teve um efeito danoso na catequese Católica. Sendo considerado 'ofensivo aos Protestantes' ensinar que a Igreja Católica é a única e verdadeira Igreja. Como resultado, desapareceu de nossos jovens Católicos, a sólida apologética Católica de que só a Igreja Católica é a única e verdadeira Igreja estabelecida por Nosso Senhor. Temos agora duas gerações completas de Católicos e de seminaristas a quem não foram ensinadas esta verdade. 
Aderir ao Protestantismo é abandonar o Sacramento da Confissão.
Aderir ao Protestantismo é abandonar a crença na Presença Real de Nosso Senhor nos Santos Sacramentos.
Aderir ao Protestantismo é abandonar a crença no Sagrado Sacrifício da Missa e a devoção filial a Santíssima Mãe de Deus!
Católicos, não imitem os Protestantes!
Também acho necessário a fim de parar o fluxo de Católicos ao Protestantismo, é importante que , em nossos esforços, não imitemos o Protestantismo ou os maneirismos Protestantes, mas sim, imitemos os santos.
Somente uma sólida apologética de contra reforma, fidelidade à Mensagem de Nossa Senhora de Fátima, e uma aplicação da piedade e zelo missionário dos santos terá grande efeito na evangelização das pessoas e no retorno da America Latina à Fé Católica..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com