MARIA, O ABRAÇO MATERNO DA TERNURA DE DEUS!
A Mãe é o abraço que aproxima e envolve na ternura de Cristo!
Nossa Senhora é a Mulher “bela como noiva adornada para o seu esposo” (Ap 21,2), a nova Jerusalém que desce do céu e simboliza a humanidade transfigurada pela presença de Deus, que tudo renova, apontando para “um novo céu e uma nova terra”, como escutámos na primeira leitura (cf. Ap 21,1-5). Maria é referência desta Beleza transparente e Imaculada, a Mãe do Puro Amor, a criatura mais perfeita saída das mãos do Pai e paradigma da Igreja, que diante da Santíssima Trindade vela continuamente por cada homem e por cada mulher, especialmente nas situações de sofrimento, luta e dificuldade.
Foi Maria a mulher que, ao chegar a plenitude dos tempos, com o “sim” incondicional ao Espírito Santo, acolheu no seu seio a Encarnação divina do Verbo, Jesus Cristo, que é a plenitude da revelação do Amor Infinito de Deus pela Humanidade, fazendo os homens Seus filhos (cf. Gal 4,4-7).
Ao entregar-nos Maria, Jesus confia a cada homem e a cada mulher, o Coração de Sua Mãe, cheio de amor e de ternura, sempre próximo e vigilante, para nos relacionarmos com ela como filhos muito amados: Eis a tua Mãe. E a partir daquela hora o discípulo recebeu-a em sua casa” (Jo 19,27). Com Maria em nossa casa, isto é, na nossa vida, na família, no trabalho, em todas as actividades e na sociedade em geral, é possível viver a aventura evangélica e percorrer os caminhos da Paz e da Esperança.
A mensagem de Fátima é de uma grande atualidade pela sua riqueza teológica e espiritual. É um apelo evangélico à oração, à conversão, ao amor eucarístico, à adoração da Santíssima Trindade e devoção ao Imaculado Coração de Maria. Sabemos que entre muitas dioceses no mundo e Fátima há uma profunda relação e afinidade espiritual, centrada, precisamente, nesta devoção ao Imaculado Coração de Maria.
A presença da Mãe, ao passar através da sua Imagem, vai congregando pessoas de todas as idades e meios sociais, instituições públicas e privadas, religiosas, sócio-caritativas, culturais e desportivas. Nas comunidades todos se envolvem e colaboram: comissões e conselhos paroquiais, associações e confrarias, catequeses e escolas dos diversos níveis, municípios, corporações de bombeiros, casas do povo e ranchos folclóricos, coros, bandas e grupos musicais, clubes e outros. Em cada comunidade muitos se relacionam, partilham generosamente os seus dons e trabalho, unem-se em torno de um mesmo objetivo, fora da rotina quotidiana, interpelando ao sentido da vida, a novos comportamentos e compromissos, de acordo com a Boa Nova, o Evangelho de Jesus.
Maria leva no seu Imaculado Coração de Mãe os segredos, as lágrimas silenciosas, os sofrimentos, as esperanças e as alegrias de quantos a invocaram e invocam, com profundo amor e ternura filial.
As orações puras comunicam o maravilhoso acto de amor à Mãe de Jesus. Amor que triunfa sobre o ódio, a divisão e todas as formas de violência. Amor que possa ensinar a toda a criatura humana a amar a Deus com todo o seu coração, com todas as forças e com toda a alma.
Com a passagem da Imagem Peregrina, a comunidade paroquial é chamada a uma exigência de unidade e de entrega, que orienta para uma vida de plenitude ao serviço da construção de um mundo renovado e com futuro.
Momentos passados com Nossa Senhora de Fátima são momentos felizes com a abertura para novos horizontes e projectos de vida com mais significado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com