EIS A MÃE DA MISERICÓRDIA!
Se o Filho é Rei e Misericordioso, sua Mãe deve considerar-se e chamar-se Rainha de Misericórdia!
Maria é, pois, Rainha! Mas saibamos todos, para consolação nossa, que é uma Rainha cheia de doçura e de clemência, sempre inclinada a favorecer e fazer bem a nós, pobres pecadores.
Se Deus é Pai de nossas almas, Maria é a Mãe!
Mãe que ele escolheu para nós, preservou do pecado, elevou a um grau de santidade inigualável, a colocou acima dos anjos, dos profetas, dos reis e das potestades celestiais, ela foi o canal da graça para as almas!
Maria, a quem todas as gerações "chamarão de bendita!" (Lucas 1:48) tem um motivo legítimo para reivindicar o título de Rainha do Céu. 
Como cristãos, reconhecemos Cristo como o rei do céu (Mat. 19:23-24). e como Rei da linhagem real de Davi: "Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai (Lucas:1:32). 
As Sagradas Escrituras referem-se especificamente a Maria como a mãe de Cristo mais de 25 vezes.
E ao nos dar Jesus, ela nos deu a verdadeira vida!
Jesus é a vida, que veio a nós pelas mãos dela!
Ela, com o sacrifício e a oferta de sua vida, com seu SIM, com seu "fiat" (faça-se), cooperou para nossa salvação, e deste modo tornou-se a Mãe espiritual de nossas almas. 
"Eis aí tua Mãe!"  (Jo.19, 26)
Contam os naturalistas que até o tigre, ouvindo o bramido dos filhotes capturados pelos caçadores, se lança ao mar e vai nadando até o navio em que os levam. Se, pois, nem os próprios tigres se esquecem de sua prole, como poderia Nossa Senhora  esquecer-se de seus filhos?
A Rainha Mãe, "Gebi Rah" em hebraico, era uma insigne honraria, e uma tradição iniciada com o filho de Davi, Salomão. Rainha Mãe era uma posição oficial em Israel e Judá.  Prestava-se muita atenção na preservação dos nomes das rainhas mães (1 Reis 14:21; 15:2,13; 22:42; 2 Reis 8:26).
A Rainha mãe serviu de conselheira de confiança para seu filho (Prov. 31:1). 
Nas Escrituras, Deus dá uma enorme ênfase à Rainha mãe da linhagem real de Davi.Vemos assim que Maria tem direito ao título de "Rainha do Céu".
Mas onde nas Escrituras Deus diz que terá uma Rainha? Nos Salmos 45:9,12,17 lemos: "Filhas de reis estão entre suas damas de honra: à tua direita está a RAINHA em ouro de Ofir...mesmo os povos mais ricos IMPLORARÃO TEUS FAVORES. Farei TEU NOME SER LEMBRADO EM TODAS AS GERAÇÕES: portanto os povos TE LOUVARÃO para todo o sempre.
Seu nome será lembrado em todas as gerações.
A profecia é realizada em Lucas 1:48: "Pois considerou a humildade de sua serva: por isso, doravante TODAS AS GERAÇÕES ME CHAMARÃO bendita". 
No Livro do Apocalipse lemos:
"Um sinal grandioso apareceu no céu, uma mulher vestida de sol, com a lua sob os pés, e com uma coroa de doze estrelas na cabeça." (Ap. 12:1-2)
Satã não pôde vencer a mulher (Gen 3:16) então passou a combater seus filhos espirituais, os cristãos, gente que dá testemunho de Jesus Cristo.
Antecipa-se Maria a todos que a Ela recorrem, para que a encontrem antes que a busquem. 
“É tal o bem-querer  desta Mãe, que vem logo ao nosso socorro e descobre as nossas precisões. 
Tão boa Mãe é, para todos, até para os ingratos e indiferentes que pouco a invocam e amam! 
Que Mãe será então para aqueles que a amam e com freqüência a invocam?”
 “Os que a amam encontram-na facilmente” (Sab. 6, 12). 
Maria garantiu a Santa Brígida que é Mãe não só dos justos e inocentes, mas também dos pecadores que se querem emendar. 
Vendo-o a seus pés a implorar-lhe perdão, não olha para o peso de seus pecados, mas para a intenção com que se apresenta. Se esta é boa, nem que o pobre haja cometido todos os pecados do mundo, abraça-o e como terna Mãe, não desdenha curar-lhe as chagas que traz na alma. 
A própria Virgem Santíssima assim o revelou a Santa Brígida. “Por mais culpado que seja um homem, se vem a mim com sincero arrependimento, estou sempre pronta a acolhê-lo. Não considero a enormidade de suas faltas, mas tão somente as disposições do seu coração. Não recuso ungir e curar as suas feridas, porque me chamo e realmente sou Mãe de Misericórdia”.
Que Jesus Cristo seja o único Mediador de justiça e salvação que  reconciliar-nos com Deus pelos seus merecimentos, quem o nega? Porém, Deus se compraz em conceder-nos suas graças pela intercessão dos santos e especialmente de Maria, sua Mãe, a quem tanto deseja Jesus ver amada e honrada.
Cooperaram para nossa ruína um homem e uma mulher. Convinha, pois, que outro homem e outra mulher cooperassem para a nossa salvação!
E estes foram Jesus e Maria, sua Mãe. Não há duvida, Jesus Cristo, só, foi suficientíssimo para remir-nos, mas conveniente era, entretanto, que para a nossa reparação servissem ambos os sexos, assim como haviam cooperado ambos para a nossa ruína”
Pelo que Santo Alberto chamou Maria “a cooperadora da nossa Redenção”. A própria Virgem revelou a Santa Brígida que assim como Adão e Eva por um pomo venderam o mundo, assim também Ela e seu Filho com um Coração o resgataram. 
Não há criatura alguma que nos possa obter tantas misericórdias como esta boa advogada. Não só Deus a honra como sua serva dileta, mas sobretudo como verdadeira Mãe. Diz Guilherme de Paris: “Uma só palavra de seus lábios é quanto basta para o Filho atendê-la”. [...]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com