O MILAGRE DE COVADONGA
No ano 722, em Covadonga, começou a reconquista da Espanha invadida pelos árabes muçulmanos!
Foi em Covadonga que, Pelayo (primeiro rei das Astúrias), derrotou aos seguidores de Maomé, com o auxílio miraculoso de Nossa Senhora.
Aquela vitória milagrosa deu início aos 800 anos de Cruzada nos quais se constituiu a Espanha católica.
Cangas de Onís foi a capital do novo Reino de Astúrias até o ano 774.
Na batalha de Covadonga, Don Pelayo portava uma Cruz com a inscrição em latim: “HOC SIGNO TVETVR PIVS. HOC SIGNO VINCITVR INMICVS”
Quer dizer: “Com este signo o piedoso é protegido. Com este signo o inimigo é vencido”.
Hoje é o símbolo de Astúrias.
Junto à gruta da vitória milagrosa e sobre um pequeno morro surge hoje o Santuário de Covadonga.
Ele foi construído com a pedra avermelhada da região que se destaca entre o verde das pradarias e das florestas.
Na manhã cedinho, quando a névoa envolve o vale, é fácil ver o Santuário emergindo na solidão como se estivesse pairando no ar.
Etimologicamente Covadonga significa Cova da Senhora e está unida indissoluvelmente ao nascimento da nacionalidade hispânica.
Bendita seja a Rainha da nossa montanha, cujo trono é o berço da Espanha.
Os espanhóis estavam quase completamente perdidos. Eles não desanimaram. Eles fizeram o possível para ganhar, embora a vitória fosse impossível. Eu insisto: "fazer o possível para ganhar uma vitória impossível".
Como essa finalidade era humanamente inatingível, eles fizeram o principal: levaram uma imagem de Nossa Senhora para a gruta e pediram a Ela que os protegesse e ganhasse a vitória para eles.
Então houve milagres que se multiplicaram: as pedras que caiam e que rolavam sobre os mouros, as flechas jogadas sobre eles voltavam-se sobre os; uma tempestade tremenda aterrorizou os maometanos pelos trovões, movimento das terras e das águas ...
 A Batalha de Covadonga foi o primeiro passo da Reconquista Peninsular, que ficou concluída séculos mais tarde, mais concretamente em 1492, com a expulsão dos últimos Árabes de Granada e da Península Ibérica.
Sob a proteção de Nossa Senhora de Covadonga se iniciou a Reconquista da Espanha, com o milagre que Ela realizou socorrendo o Rei Don Pelayo e os pouquíssimos cavaleiros que estavam com ele nas montanhas das Astúrias, no monte Auseba.

Nossa Senhora deu-lhes uma grandiosa vitória sobre os maometanos, justamente quando pareciam perdidos, premiando assim seu denodo, seu heroísmo e sua fé.
No local, uma placa proclama: "Sob o nome da Mãe de Deus, dentre as rochas e no alto dos montes, surgiu a Espanha".

Nossa Senhora venceu de um modo admirável em Covadonga. Ela exigiu tudo de seus soldados para uma batalha impossível, e Ela ganhou para eles a batalha.
Diante de uma Europa cada vez mais novamente invadida pelos muçulmanos peçamos:
Que Nossa Senhora faça com os restos de bons católicos uma espécie de Covadonga para a vitória da Santa Igreja.

Um comentário:

  1. ¡Gracias! no sabia bien la historia de Nuestra
    Madre en Covadonga.Que todo sirva para que ella
    sea más conocida, más amada.
    Bendiciones!!!

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com