O BRASIL NASCEU CATÓLICO
Única nação no mundo a nascer com uma Santa Missa, o Brasil foi predestinado pela Divina Providência a ser a Terra de Santa Cruz.
O cristianismo chegou no Brasil já no descobrimento e lançou profundas raízes na sociedade a partir do período da colonização por volta do ano 1500.
A principal religião do Brasil, desde o século XVI, tem sido o catolicismo romano. Ela foi introduzida por missionários que acompanharam os colonizadores portugueses nas terras do país recém-descoberto.
O Brasil é considerado o maior país do mundo em número de católicos nominais, com 73,8% da população brasileira declarando-se católica.
Durante o período de colonização, ordens e congregações religiosas assumem serviços nas paróquias e dioceses, a Igreja inicia o processo de educação nos colégios, a evangelização dos indígenas e insere-se na vida do país.
Não foi sem razão que a Providência Divina fez nascer um país de dimensões continentais, de possibilidades fabulosas, de riquezas naturais inesgotavelmente fecundas.
Um país banhado pelo Cruzeiro do Sul, catequizado pelos zelosos Beatos José de Anchieta e Padre Manoel da Nóbrega, Nação batizada com o nome de Vera Cruz e tendo como primeiro ato oficial, uma Santa Missa celebrada por Frei Henrique Soares de Coimbra.
Em 21 de abril de 1500 por volta das 15h, “horas de véspera”, um primeiro marujo pronuncia a famosa e esperada sentença: “Terra à vista”. Estava descoberto o país destinado a ser a maior nação católica da Terra!
 No meio do alvoroço das comemorações, o capitão, Pedro Alvares Cabral, de 32 anos, retira-se para o altar que havia mandado fazer em honra da imagem de Nossa Senhora da Esperança, que ele próprio escolhera como padroeira da viagem, e ajoelhado, reza!
Não é explicável a enorme expansão de Portugal somente por razões econômicas ou políticas. Além de buscar especiarias nas Índias, Portugal levava consigo missionários para converter os povos à verdadeira religião.
Ao contrário da África, onde Portugal deixava seus padrões de pedra (sinal de sua posse), aqui ele deixou a Cruz com as insígnias reais, a primeira Cruz, feita com a ajuda dos indígenas.
"...E hoje, que o Brasil emerge de sua adolescência para a maturidade, e titubeia nas mãos da velha Europa o cetro que o totalitarismo quereria destruir, aos olhos de todos se patenteia que os países católicos da América são, na realidade, o grande celeiro fecundo onde poderão reflorir, com brilho maior do que nunca, as plantas que a barbárie devasta no velho mundo.
A América inteira é uma constelação de povos irmãos. Nessa constelação, inútil é dizer que as dimensões materiais do Brasil não são senão uma figura da magnitude de seu papel providencial." (Prof. Plínio Correia de Oliveira)
Mas esta grandeza futura tem uma condição. Será grande a nossa história se soubermos ser fiéis aos desígnios de Deus e a Seu chamado. O que se enquadra no panorama grandioso da Mensagem de Fátima.
Que Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, interceda para que a Terra de Santa Cruz possa ser um luzeiro sobre o mundo, irradiando o Lumen Christi (Luz de Cristo) e a Lumem Mariae (Luz de Maria), entre as nações, realizando plenamente a esplendorosa missão que lhe está reservada pela Providência Divina.

Um comentário:

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com