OLHAI COMO SE VESTE A MÃE DO SENHOR!
Ela aparece magnificamente trajada, apresenta-se de forma despretensiosa, dando-nos exemplo de modéstia!
Antes de mais nada, devemos esclarecer que vamos tratar da forma como aparecem vestidas as imagens de Nossa Senhora, e não como Ela se vestia em sua vida terrena.
Até porque são parcas as informações que possuímos sobre as vestes originais da Virgem Maria, das quais um dos componentes é o véu usado por Ela, que se conserva na Catedral de Chartres, na França. Tanto os três pastorzinhos de Fátima como Santa Bernadette Soubirous deixaram descrições pormenorizadas da forma como Ela estava trajada.
Em ambos os casos, o traje de Nossa Senhora é muito simples, constituído por três peças: a cabeça é coberta por um véu longo; um vestido chega até os pés; e em torno da cintura, um elegante cinto. As cores são igualmente singelas: branco e dourado em Fátima; branco e azul em Lourdes. Nos dois casos, Ela apresenta-se sem calçados.
As vestes longas e brancas, conclamando à castidade num mundo que começava a apreciar a freqüência a praias, a usar decotes exagerados e cada vez menos recatados. Ela, entretanto Rainha, aparece sem jóias a um mundo que mede as pessoas não mais pela virtude, mas pela riqueza. E aparece descalça, não por naturalismo, muito menos por hippismo, mas porque andar descalço era um modo de fazer penitência. O Rosário na mão e o fato de estar descalça constituem justamente a conclamação à penitência e à humildade. Resumindo: Nossa Senhora vestia-se de forma contrária à sensualidade e ao orgulho do mundo!
O pudor não pode ser esquecido, é conveniente que as vestes cubram nosso corpo com decência em todos os lugares e, em especial, nos momentos da Missa em que a modéstia deve nos orientar, pois o centro d’ela é Jesus e não os nossos caprichos ou vaidades.
O uso do véu, para as mulheres obviamente, é um desses atos de reverência que podem ser utilizados, apesar de ter sido suprimida sua obrigatoriedade canônica.
O véu motiva a mulher a inclinar a cabeça em oração silenciosa, isto, de fato, é o que todos devemos fazer quando nos encontramos no Templo de Cristo, por conta da grande beleza e mistério de Jesus Sacramentado.
Poderíamos ainda tratar da forma como Nossa Senhora se veste na aparição de Guadalupe, no México. Ela ostenta vários símbolos que os índios astecas conheciam: concomitantemente, o véu das mulheres casadas e o cinto das mulheres virgens.
Poder-se-ia aduzir ainda a imagem de Nossa Senhora de Coromoto, padroeira da Venezuela, uma das poucas aparições em que se mostra coroada, querendo assim indicar que Ela é Rainha e irá reinar.
Ora, Nossa Senhora é a obra-prima da Criação, portanto perfeitíssima. Não apenas sua alma é perfeita, mas também seu corpo.
Nestes dias de permissivismo exacerbado, nos quais procura-se justificar as modas mais indecentes, é comum ouvir a seguinte objeção impudente: “Por que não se pode ostentar o corpo, se ele foi feito por Deus?”
Com este pretexto, deseja-se aprovar todas as imoralidades, todas as comodidades e todas as decadências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com