O CRIME DO ABORTO
"Não matarás” (Mt 19,17). A vida humana é sagrada, inviolável. Procede, desde a origem, de um ato criador de Deus. A morte deliberada de um ser humano inocente é crime monstruoso. Não há autoridade alguma que possa legitimamente permiti-la.

Ora, o aborto provocado é a morte deliberada e direta de um ser humano inocente na fase inicial de sua existência, que vai da concepção ao nascimento. O Concílio Vaticano II classifica o aborto de “crime abominável” (nefandum crimen, GS, 51).
A ciência genética moderna demonstrou que, a partir do momento em que o óvulo é fecundado, inaugura-se uma nova vida, que não é a do pai nem a da mãe, mas sim a de um novo ser humano que se desenvolve por conta própria. Nunca poderia tornar-se humana, se não o fosse já desde então. Não há mais dúvida possível sobre o surgimento da vida humana na concepção. Todo o patrimônio genético do novo ser já se encontra determinado no óvulo fecundado. Após a concepção nada ocorre de novo que possa alterar a natureza do novo ser surgido com a união das duas células. A partir daí, só há desenvolvimento do feto humano
.

Desde o primeiro instante já está programado aquilo que será o novo ser vivo, uma pessoa individual, com características já bem determinadas. Todos os aspectos biológicos, psicossomáticos e até o temperamento do novo ser humano já estão definidos, inclusive a cor dos cabelos. Desde a fecundação, tem início a aventura de uma vida humana com as imensas potencialidades que caracterizam a pessoa humana. O ser humano deve ser respeitado e tratado como uma pessoa desde a sua concepção e, por isso, desde esse mesmo momento, devem-lhe ser reconhecidos os direitos da pessoa, entre os quais o primeiro de todos, o direito inviolável de cada ser humano inocente à vida.

A tradição cristã, desde suas origens, sempre considerou o aborto como desordem moral gravíssima. Na Igreja, os Concílios do século III decretaram que a mulher que praticasse o aborto ficasse excomungada até o fim da vida. Depois todos os Concílios mantiveram a pena de excomunhão.

Abortar significa matar, na linguagem direta e clara. Vivemos numa sociedade com valores deturpados. A mídia confunde o certo e o errado, quer justificar o que não está correto usando lógicas e apelos emocionais.

A Virgem de Guadalupe, protetora de nosso continente!

A vida humana está e sempre tem estado no centro da grande batalha entre o bem e o mal, entre a Luz e as trevas. Nossa luta contra o aborto não envolve apenas adversários políticos e discussão democrática, mas também o inimigo invisível que é “homicida desde o princípio”.
Desde o princípio da história humana um dos maiores enganos do demônio tem sido a instigação de assassinatos rituais de homens, mulheres e meninos, em sacrificios humanos oferecidos a diferentes 'deuses' pagãos (demônios). No continente americano, faz cinco séculos, cruéis sacrificios humanos eram realizados no imperio azteca. O historiador nativo mexicano do século 16, Ixtlilxochitl estimava que um de cada cinco meninos no México foi sacrificado.
Rogemos que a Mulher vestida com o sol, na imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, Protetora dos ainda não nascidos,que nos defenda com sua profunda mensagem de Amor e Compaixão.
Então sob o influxo de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira das Américas, o Céu estará se movimentando em favor do continente.

Ó Senhora nossa, Maria Santíssima de Guadalupe!
Carregados de imperfeições, pecados e vícios, ousamos comparecer diante do Vosso trono de bênçãos.
Não vimos aqui para pedir-Vos nem ouro nem prata, nem riqueza alguma.
Nem sequer vimos falar de nossas necessidades espirituais.
Vimos, tão-somente, para apresentar-Vos a nossa súplica em favor daqueles a quem é negado o direito sagrado de nascer; em favor dos que têm a vida ameaçada por aqueles que a deveriam defender.
Senhora, iluminai as mulheres que têm o poder de gerar; mostre-lhes o quanto é maravilhoso ser mãe.
Despertai a consciência dos médicos, para que jamais cortem estas flores em botão, sob o falso pretexto de proteção à vida das mães.
Ó vencedora das grandes batalhas de Deus, fazei compreender aos homens que não é a fecundidade humana que torna o mundo pequeno, e sim as injustiças e a ambição desenfreada.
Ó Senhora Protetora dos Nascituros, fazei valer Vossa onipotência suplicante diante do trono do Divino Salvador, a quem protegeste contra a perseguição de Herodes, fugindo para o Egito.
Finalmente Vos pedimos, Senhora: multiplicai os apóstolos da Vida, como as estrelas do céu e as areias das praias, para que os partidários do aborto e as mães e pais indignos deste nome, se sintam confundidos e humilhados. Reconhecendo a sua crueldade, se voltem a Deus, fonte da Vida. Fazei que, quanto antes, seja proclamada a vitória da vida sobre a morte, e o sorriso das crianças seja a alegria de todos os lares.
Isso Vos pedimos, por Cristo, Nosso Senhor. Amém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com