MOVIMENTO APOSTÓLICO DE SCHOENSTATT
Movimento Apostólico Internacional de Schoenstatt é um movimento católico mariano sediado em Schoenstatt, Alemanha, fundado em 1914 pelo padre Joseph Kentenich.
Schoenstatt é uma região da cidade de Vallendar, próximo de Coblença, Alemanha. É o centro e origem mundial do Movimento. Diariamente, peregrinos do mundo inteiro vão ao Santuário Original, considerado um lugar mariano de peregrinação.
As pessoas buscam em Schoenstatt orientação e renovação de forças para viver a sua fé Católica na vida diária; e "contaminar o mundo com o amor de Jesus. Schoenstatt originou-se com a Aliança de Amor que o Padre Kentenich (1885 - 1968), fundador do movimento, selou pela primeira vez no dia 18 de Outubro de 1914 com a Virgem Maria.

O Padre Kentenich passou vários anos no campo de Concentração de Dachau e seu amor pela Igreja foi duramente provado em tempos de pouca compreensão hierárquica às novas correntes espirituais e vitais. Faleceu no dia 15 de Setembro, na Igreja da Adoração sobre o Monte Schoenstatt, em 1968. Por meio da Campanha da Mãe Peregrina unem-se atualmente a Schoenstatt milhões de pessoas em mais de 90 países e presentes nos 5 continentes. O Movimento, fundado pelo Padre Kentenich, tem como objetivo a renovação religiosa e moral do mundo, por meio da educação de homens novos, por isso, colabora principalmente para as pessoas a conseguirem uma auto-educação a fim de melhorarem as suas vidas e a formarem-se como pessoas fortes, livres e responsáveis.
O centro de espiritualidade do Movimento é o santuário da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, no qual Maria está presente como a grande educadora, com a missão de gerar novamente Cristo no coração de muitas pessoas. Ali ela oferece especialmente a graça do abrigo espiritual, da transformação interior e da frutuosidade no apostolado.

Sua organização abrange todos os estados de vida e todas as idades. Organizado em colunas: sacerdotes, famílias, mulheres e homens. Com graus diferentes de pertença ao Movimento, desde os Institutos Seculares com o contrato jurídico e a vivência dos Conselhos Evangélicos, até os peregrinos que temporariamente visitam o Santuário. São mais de 25 ramificações, formados por pequenos grupos, enlaçados pela Aliança de Amor.

Schoenstatt encontra também vitalidade nos jovens que, dadas as complexidades e as diferenças psicológicas entre os rapazes e as moças, se reúnem em dois ramos distintos: Juventude Feminina e Juventude Masculina de Schoenstatt.

Dentro da Juventude Masculina de Schoenstatt os Cruzados assumem um dos lugares mais sensíveis no que respeita à formação dos jovens. Compreendendo as idades que abarcam o início da adolescência, quem se responsabiliza pela orientação destes grupos sabe que é precisa capacidade para cativar e canalizar a vitalidade destes jovens de maneira a melhor os dirigir para uma formação pessoal. É a idade das descobertas sociais, dos jogos e das integrações nos diversos grupos da sociedade. Aos seus orientadores dá-se o nome de dirigentes e aos grupos apelida-se de Comandos. Para isso, os dirigentes podem contar com a chamada Mística do Cruzado: uma série de símbolos que surgem representados numa bandeira, e o Código do Homem-Novo.

A mística do Cruzado de Schoenstatt reflete-se num manancial de símbolos que os jovens Cruzados têm que conquistar ao longo de diversas etapas da sua evolução dentro do ramo. Ordenam-se da seguinte forma:
Primeiro há que conquistar a imagem da MTA (Mãe Três vezes Admirável), nossa Mãe e Rainha. Começamos então antes de mais por entregar-nos a Nossa Senhora e a pedir que nos acompanhe através da nossa juventude.
De seguida, há que conquistar o Manto de Maria; um lenço de cor vermelha, rebordado por uma lista negra, que é usado ao pescoço e que identifica o Cruzado. Simboliza a protecção e o acolhimento da Virgem Maria. O vermelho representa o fogo de Deus e o negro corresponde à entrega e ao heroísmo dos jovens santos de Schoenstatt que morreram na 1ª Guerra Mundial e que, anos antes haviam fundado este movimento selando uma aliança de amor com Maria no seu santuário.
Segue-se a etapa do Brasão. Nesta etapa o jovem recebe uma larga anilha de couro, com uma pequena representação metálica e encarnada do santuário a que está vinculado o Movimento Schoenstatteano, que deverá ser usado como presilha do lenço.
A terceira etapa é a Estrela Branca. Cruz Negra; Bandeira dos Cruzados; Oração do Cruzado; Lema: "Sob a protecção de Maria... Tudo para todos!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com