TEU SIM NOS TIROU DA ESCRAVIDÃO!

A desobediência de Eva nos mergulhou na morte e na treva do pecado. Mas o SIM de Maria, nova Eva vestida de sol, nos restaurou no plano original de Deus, pelo novo Adão: CRISTO!

A Escritura mostra as conseqüências dramáticas da primeira desobediência. Adão e Eva perdem de imediato a graça da santidade original. Têm medo de Deus, do qual fizeram uma falsa imagem: a de um Deus enciumado de suas qualidades.

À sua descendência, Adão e Eva transmitiram a natureza humana ferida por seu primeiro pecado, portanto privada da santidade e da justiça originais. Esta privação é denominada "pecado original".
JESUS por sua "obediência até a morte de Cruz" (Fl 2,8), repara com superabundância a desobediência de Adão. De resto, numerosos Padres e Doutores da Igreja vêem na mulher anunciada no (Gên.3,15) a mãe de Cristo, Maria, como "nova Eva". Foi ela que, primeiro e de uma forma única, se beneficiou da vitória sobre o pecado conquistada por Cristo: ela foi preservada de toda mancha do pecado original e durante toda a vida terrestre, por uma graça especial de Deus, não cometeu nenhuma espécie de pecado!

“Doravante todas as gerações me proclamarão bem-aventurada!”Pela graça de Deus, hoje eu proclamo que tu és bem-aventurada, ó Mãe do meu Senhor! E dou graças ao Senhor por ter me concedido a felicidade de pertencer ao número de teus filhos, ó Santíssima Mãe de Deus!"
Tu estás tão próxima de Deus, ó Senhora, e também tão próxima de nós! Conheces a dor e o sofrimento, a miséria e a fragilidade dos filhos de Eva. Conheces as noites intermináveis que tantos passam e os espinhos nos corações humanos. Tu és solidária conosco em nossa caminhada e, por estares ao lado do Senhor Jesus, podes continuamente pedir-Lhe que dê força aos nossos passos, ânimo aos nossos corações e salvação às nossas almas.
Felizes são as pessoas que se colocam sob teus cuidados e se confiam à tua proteção infalível, ó Santíssima Virgem!Felizes são as pessoas que proclamam ao mundo inteiro que tu és bendita, ó Mãe de Deus!Felizes são as pessoas que buscam compreender a tua simplicidade e a tua humildade de serva de Deus e de mãe de Deus!Felizes são as pessoas que reconhecem a tua imensa importância diante do Senhor, que tanto se agrada em nos ver te proclamando “cheia de graça e bendita entre as mulheres”!Todos os santos sempre foram cheios de amor para contigo e os anjos a saúdam e a bendizem e, também nós felizes seremos ao cumprir esta magnífica profecia e proclamar que tu és bendita, ó Maria, Mãe de Deus e Senhora nossa!

Num dos lados, a medalha mostra a imagem de Maria com o globo sob os pés e raios saindo de suas mãos e tendo ao redor a inscrição "Oh Maria, concebida sem pecado, rogai por nós, que recorremos a vós". Do outro lado, a cruz de Cristo e o M de Maria e dois corações: um coroado de espinhos, outro trespassado por uma espada. E ao redor de medalha, 12 estrelas - lembremo-nos de Apocalipse 12,1: "Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de 12 estrelas."

Em 1950 o Conselho da Europa, instituição criada para trabalhar pela unidade européia, promoveu um concurso para escolher a bandeira de uma futura Europa unida. O vencedor foi o desenhista francês Arsené Heitz, que propôs um círculo de 12 estrelas sobre um fundo azul. Anos mais tarde ele explicou que a inspiração surgiu quando adquiriu uma Medalha Milagrosa - ele, que rezava o terço todos os dias. O azul é a cor tradicionalmente associada a Maria desde tempos muito antigos e as estrelas são referência à Coroa da Rainha do Céu.

Curiosamente nunca houve uma associação entre o número de estrelas e o de países componentes da União Europeia, pois quando a bandeira foi oficial adotada (em 8 de dezembro de 1955), havia 15 países no Conselho da Europa. Vocês prestaram atenção à data em que a bandeira foi oficializada? 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição (Oh Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós). Diante das críticas referentes à diferença entre o número de estrelas e o número de países, Heitz justificava que esse número simbolizava a unidade, pois eram 12 os apóstolos, 12 as tribos de Israel, etc.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com