O Mistério de Guadalupe continua! Milagre!
Infelizmente, somente uma pequena parte dos católicos conhece o milagre acontecido no México, em 1531. Assim, para aqueles que ainda não o conhecem, oferecemos uma excelente oportunidade de saber mais. Você tem a oportunidade de divulgar este prodígio, indicando este artigo para algum amigo seu.
Observe a imagem acima.
  • Nela Nossa Senhora aparece profundamente identificada com os índios astecas, ou seja, com a população pobre do México, daquela época e da nossa época. Ela está vestida como uma princesa indígena, exatamente como se vestiam no México no século XVI.
  • Nossa Senhora encontra-se grávida, pois traz um cinto à cintura. As índias grávidas identificavam seu estado desta forma.
  • Existe uma estrela (flor nahui Ollin) no centro da barriga, indicando que alguém mais importante está em Seu ventre.
  • Ela está sobre a lua, indicando que não é o sol (Jesus é o Sol), mas apenas a lua, que reflete a luz do sol.Além disso, existe um laudo científico dado por cientistas à Igreja Católica, após 20 anos de estudos apurados feitos sobre o manto do índio Juan Diego, com a ajuda de aparelhos e computadores moderníssimos, que o deixarão ainda mais surpreso.
    O médico, então, examinou a "barriga" da imagem da Virgem Maria com um estetoscópio (aparelho com que os médicos examinam os seus pacientes para ouvir o coração). Para seu espanto e espanto de todos os presentes, ele ouviu claramente as batidas de um coração com uma frequência de batimentos cardíacos acima de 180 pulsações, ou seja, o coração de uma criança.
    Fato extraordinários!!!! Ouve-se as batidas do Coração de Jesus (em estado de feto), dentro do ventre de Maria Santíssima. Tal fato foi registrado oficialmente, com a confirmação científica de um médico!
    O Dr. Adolfo Orozco, investigador do Instituto de Geofísica da Universidade Nacional Astronômica do México, assinalou que o extraordinário estado de conservação do manto da Virgem de Guadalupe “está completamente fora de todo tipo de explicação científica”.
    Orozco, que também é especialista no manto da Virgem, falou em Phoenix, EUA, no 1º Congresso Internacional Mariano sobre a Virgem de Guadalupe, informou a agência ACI.
    Uma das características mais interessantes do manto, prosseguiu, "é que a parte de trás do tecido é rugoso e pouco liso; enquanto que a parte de adiante (onde está a imagem de Guadalupe) é ‘tão suave como a seda’ como assinalavam os pintores e cientistas em 1666; e confirmou quase cem anos depois, em 1751, o pintor mexicano Miguel Cabrera”.
    O manto de São Juan Diego é feito de fibras de agave (da mesma família botânica que produz o sisal e a iúca).
    O Dr. Orozco relatou mais dois fatos sem explicação científica ligados à conservação da imagem.
    O primeiro ocorreu em 1785 quando um trabalhador acidentalmente derramou um líquido que continha um 50% de ácido nítrico na parte direita do tecido.
    “Está fora do entendimento natural o fato que o ácido não tenha destruído a malha; e que ademais não danificasse as partes coloridas da imagem”, precisou.
    O segundo relaciona-se com a explosão de uma bomba perto do manto em 1921. A bomba explodiu a 150 metros da imagem e destruiu todos os vidros nesse raio.
  • “Não há explicação para o fato que as ondas expansivas que romperam os vidros a 150 metros ao seu redor não destruíram o que cobria o manto. Alguns dizem que o Filho, com o crucifixo que sim foi afetado, protegeu a imagem de Sua Mãe. O certo é que não temos uma explicação natural para essa ocorrência”, concluiu.

    RECEBA UM ÍCONE DA VIRGEM DE GUADALUPE
  • MANDE NOME E ENDEREÇO PARA O E-MAIL:

devotossaosebastiao@ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com