EDUCAR AS CRIANÇAS NA FÉ

Mais cedo do que seria de esperar, chega o momento em que é preciso dar às crianças alguma resposta sobre o belo, o bem e a verdade, sobre os problemas de Deus, a alma, a morte ...
As crianças têm uma sensibilidade especial para o que é santo. É o momento de falar do Menino Jesus e as ensinar a rezar com as palavras e com o coração.
A mãe de São Clemente Hofbauer, pouco depois do falecimento do pai, colocou a criancinha diante de uma cruz e disse-lhe: "Desde agora, este será teu pai!" Ao longo da sua vida, nunca o santo esqueceu essas palavras.

As crianças compreendem com maior facilidade as vidas dos santos e fixam-nas melhor do que se se tratasse de uma doutrina profunda. Surge nelas o pensamento de que devem fazer como eles ou melhor: eu posso fazer como eles.

Hoje em dia, fala-se muito de educação e, no entanto, talvez nunca, como hoje, ela tenha sido estabelecida em bases tão deficientes. Constrói-se sobre a areia em vez de construir sobre rocha firme.

(Mateus 19:14) - Jesus, porém disse: Deixai vir a mim os pequeninos, não os afasteis, porque dos semelhantes a elas é o reino dos céus!

Nada pode substituir a fé: e sobre esse fundamento poderão crescer harmonicamente as forças do corpo e da alma. Depois de ter ensinado a evitar o pecado, venerar a Deus e amar a virtude, pouco mais falta fazer. Eduquemos as crianças como filhos de Deus, como cristãos que o são de coração e não apenas de nome e conseguir-se-á o mais importante.

As crianças têm uma sensibilidade especial para o que é santo. Talvez por isso sejam elas as preferidas de Nossa Senhora quando deseja enviar suas mensagens ao mundo... Como em Fátima-Portugal ela escolhe três humildes crianças pastoras (Lúcia-Francisco e Jacinta-foto abaixo) e através delas realiza um importante movimento de renovação do mundo, levando-as a santidade!

É o coração em nós uma potência misteriosa. Pode elevar-nos até Deus e pode precipitar-nos na mais abjeta traição. É formável e também deformável, conforme os cuidados com que o cercamos. É ele que engrandece a vida e abre o céu.
O coração de teu filho, tem de ser sensível, forte, regrado, desinteressado e entusiasta


Sensível - Isto é, dado aos nobres sentimentos, capaz de se esquecer a si próprio para dedicar-se aos outros. Mas deves evitar que ele se torne mimado, sensual e egoísta. Tal se dá quando a família vive cobrindo de mimos exagerados os filhos, vive toda alarmada com o menor mal-estar da criança.

Urge acostumar teu pequeno a ir a Igreja, repartir com os outros seus bombons, seus brinquedos,etc. Deves levá-lo a ver os doentes, aos quais ele fará um presentinho. A palavra "obrigado" será habitual na sua boca, quando receber serviços dos outros, mesmos dos criados.

É por isso necessário que a criança comece a apaixonar-se por um fim mais elevado o que as necessidades de cada dia.
Neste ponto a religião, sobretudo a Eucaristia e a devoção a Nossa Senhora é um poderoso auxílio para as mães. À pureza do coração realizada pelos sacramentos, unem-se os convites do grande fascinador dos corações: Jesus Cristo. Outros são então os horizontes descortinados pelos olhos infantis.

Um comentário:

DEIXE SEU COMENÁRIO OU ESCREVA PARA NÓS PELO E-MAIL:
apostolosdarosamistica@hotmail.com